domingo, 12 de junho de 2011

(In)constante


A minha percepção quanto a tua inconstância é cada vez maior, lentamente começo a aperceber-me da enorme contradição que guardas e por conseguinte me depositas. És ágil e isso acaba por tornar-te independente, contribuindo para que a tua passagem não seja notada quando assim o desejas, ou por outro lado, que seja destacada de inúmeras formas quando possuis esse intuito. Porém, acho que começo a acostumar-me a essa enorme astúcia que em passos largos e sem deixar rasto tenta confundir-me. Toda a questão existencial reside exactamente nisso, em perder-te ao tentar entender-te. Perdemos a tua essência ao tentar decifrar os pormenores que deixas escapar, ao estar horas a fio sentados, seja onde for, na tentativa de encontrar-te ou reencontrar-te, ao observar erros cometidos, ao pedir mais um dos teus segundos, ao implorar que retrocedas o teu trajecto para que possamos inverter o nosso e obter um presente, na nossa opinião, mais acertado. No entanto, se reflectirmos o bastante, saberemos que todos estes pedidos são completamente desnecessários. Na verdade, porque é que atribuímos tanto destaque a algo tão inconstante como o tempo? É precisamente neste ponto que mora o nosso erro, implorar certezas a algo tão incerto. Desperdiçamo-lo ao pensar nele, ao impor-lhe limites, ao deixá-lo lá atrás na outra rua ou ao carregá-lo às costas. Ele não é descartável, porém, também não é uma carapaça que possamos suportar e onde nos possamos refugiar. Contrariamente ao que muitos idealizam, ele não é um porto de abrigo para as nossas mágoas nem o culpado dos nossos erros, é somente o barco que nos transporta ao longo deste mar imenso que é a vida.

42 comentários:

  1. Uau, está maravilhoso *-*
    Sabes, concordo inteiramente contigo. Devemos aproveitar o que a vida e o tempo nos dão e não simplesmente desperdiçar essas coisas.

    ResponderEliminar
  2. Não preciso de palavras pra descrever o que sinto neste momento (: Sabes bem o que eu penso sobre ti e sobre o que escreves. Os teus textos são perfeitos, TU és perfeita e eu gosto mesmo muito de ti <3 Continua assim e nunca te estragues. Adoro.te muito minha pequenita :)

    ResponderEliminar
  3. Senão fosse por vezes, complicado não tinha a mesma piada querida mas, custa sempre não é :$

    ResponderEliminar
  4. Tens mesmo toda a razão!

    ResponderEliminar
  5. Concordo plenamente querida :)
    adorei este texto; a inconstância é mesmo complicada, as maiores desilusões que tive foi com pessoas com esse enorme defeito :s

    ResponderEliminar
  6. Existem coisas que não podem, nem devem ser entendidas; devem ser sentidas. E julgo que isso se aplica ao Amor!
    (Isto é só uma sugestão) Porque é que não te aproximas mais da pessoa que falas (se for esse o caso), talvez faça falta um "puxão" para que ambos se conheçam a si próprios realmente...
    (este texto dá que pensar!)

    ResponderEliminar
  7. A tentativa de agarrar o tempo nas mãos, algo que jamais será conseguido, é uma (in)constante da vida. O tempo é realmente o barco que nos transporta nesta viagem, e cabe-nos a nós, cada um por si, porque a tarefa é sempre solitária, deixar que os "erros", eu diria melhor os acontecimentos passados tenham apenas o significado que tiveram no devido tempo, com o devido valor, nem de mais nem de menos. Já foi, apenas resta tirar alguma lição se a houver a tirar e prosseguir a viagem...
    Que não te percas no (teu) tempo... ou no da outra pessoa..., ou perde-se-á o tempo...

    ResponderEliminar
  8. Com tempo tudo há-de chegar a bom porto!

    Beijos
    Obrigado pelo elogio ao meu poema!

    ResponderEliminar
  9. Concordo completamente contigo :o
    cada vez há menos certezas, menos seguranças, incrível.

    ResponderEliminar
  10. está lindo.
    adorei o texto querida *.*

    ResponderEliminar
  11. discordo contigo :b
    acho que deves continuar a escrever assim *.*
    força, eu vou.t acmpanhando :3

    ResponderEliminar
  12. Está lindo este texto, mesmo.

    ResponderEliminar
  13. Podes crer que sim querida :o

    ResponderEliminar
  14. Podes crer que sim querida :o

    ResponderEliminar
  15. obrigada minha querida. acho que vou seguir o teu conselho, mesmo . OBRIGADAAA

    ResponderEliminar
  16. está lindo, por completo.

    ResponderEliminar
  17. bonito, bonito é o teu blog*

    ResponderEliminar
  18. e o teu também :) vou seguir *

    ResponderEliminar
  19. A sério? Oh, obrigada *-*

    ResponderEliminar
  20. digo o mesmo, está maravilhoso!

    ResponderEliminar
  21. claro que sim, querida (:

    ResponderEliminar
  22. claro doce , é Save The World Tonight Cover

    ResponderEliminar
  23. Incerteza faz parte da natureza humana... Muito lindas suas palavras... parabéns!

    ResponderEliminar
  24. As constantes inconstantes do tempo e do amar. Amar no tempo...Tempo de amar... Tudo a seu tempo. Beijinhos ;)

    ResponderEliminar
  25. Passei apenas para deixar um beijinho
    ... e ficar o link para o meu novo espaço

    Sus

    ResponderEliminar
  26. está lindo lindo lindo *
    escuso de dizer que adoro a maneira como escreves, minha querida +.+

    ResponderEliminar
  27. Olá querida :)
    Como seguidora do teu blog, venho apenas dizer-te que me "mudei", agora podes me encontrar aqui: anamiguelb.blogspot.com

    Espero que sigas e que gostes, beijinhos grandes, Ana Miguel.

    ResponderEliminar

Diz-me o que pensas , dá-me a tua critica construtiva (:*

Sobre Mim

Pequenos Pedaços *

Seguidores